terça-feira, setembro 11, 2007

Desafio beicinho



Recebi este desafio de uma gaja (Shadows in Love). Como é óbvio, de outra forma recusava-me a responder a uma coisa tão abichanada! Ainda para mais as perguntas do desafio, fazem parecer que tivemos uma infância traumatizante ainda antes de termos oportunidade de responder às mesmas. Como castigo por me ter ousado desafiar, resolvi plagiar algumas respostas. Coisa pouca, só mesmo algumas respostas. As justificações eu dei-me ao trabalho de alterar.
Sete brinquedos que eu nunca tive:

- Eu nunca tive uma Barbie – É verdade! Chocante não é? Eu nunca tive uma barbie! A verdade é que também nunca pedi nenhuma, mas isso para agora não interessa.

- Eu nunca tive uma Bicicleta – Pois é! Mais uma verdade chocante. Tirando o facto de andar na bicicleta do meu mano naquele ferro à frente do selim que magoa a peida como o caralho (Que frase oportuna!), nunca andei de bicicleta na minha infância. Mais espantoso ainda: Só aprendi a andar de bicicleta com 18 anos e foi a minha namorada que me ensinou a montar nela… (Não existe qualquer tipo de duplo significado nesta frase... não tentem interpretar de outra forma).

- Eu nunca tive uns patins – Mais uma coisa que nunca tive, nem nunca quis ter. Andei meia dúzia de vezes nuns emprestados e cheguei já à supracitada conclusão, de que não gosto de magoar a peida.

- Eu nunca tive um computador – Não sei se poderemos chamar computador a um spectrum. No fundo era um teclado que se ligava à televisão e para os jogos funcionarem tínhamos que pôr umas cassetes no rádio leitor de cassetes… Bons velhos tempos. Foi a peça de informática mais evoluída que tive até aos meus 16 anos.

- Eu nunca tive o subbuteo – Não é completamente verdade! Deram-me um quando já não era bem uma criança… Perdeu rapidamente o interesse. Nesta altura gostava mais de brincar aos médicos.

- Eu nunca tive um diablo – Os dos meus amigos chegavam para me recrear. Já mexia naquilo melhor do que eles…

- Eu nunca tive uma boneca insuflável – Até porque não é coisa que se dê a uma criança (queriam que eu dissesse o quê? Já não me lembrava de mais nada para escrever!)

Sete Lembranças vergonhosas da infância:

Fogo! Esta parte é mesmo mazinha! A explorar as fragilidades de uma pessoa. Lá vai:

Andar à porrada com um gordo em frente da turma toda – Foi deprimente, porque não tive hipóteses. Eu na altura era um esqueleto vaidoso, não era o monte de músculos que sou hoje. De maneiras que o gordo deu-me uma sova. Ainda estão frescas na minha memória as imagens de eu a tentar mandá-lo ao chão a espumar de raiva, e ele impávido e sereno sem se mexer um centímetro e com aquele sorriso parvo… gordo estúpido…

A única vez que pedi uma rapariga em namoro – Cheguei-me ao pé dela num sítio extremamente romântico (refeitório), e disse literalmente: - aaaaaaa…quequequeres nanamorar comigo? A resposta dela foi: (ainda me lembro como se fosse hoje) Ena! Até te engasgas-te… Eu vou pensar e depois digo-te! … Pita estúpida…

A minha primeira aula de natação - Esta mania de que sou bom já não vem de hoje… Foi algo que foi crescendo em mim com o evoluir dos tempos. Enfim quando somos mesmo bons é inevitável! Na minha primeira aula de natação já pensava que era o torpedo humano. E ofereci-me logo no primeiro exercício para ir à frente! O que é que eu fui fazer? Era só ver as gajas da turma a tocarem-me nas costas e a perguntar: Posso ultrapassar-te? Que caralho… nadava tão rápido que passei de primeiro para ultimo em menos de uma piscina!... Colegas estúpidas…

Tive uma erecção quando uma médica me fazia uma ecografia aos tomates – Vá, não se riam, tava a entrar na adolescência e o meu amigo colhão esquerdo de vez em quando fazia o favor de me doer! Então decidi ir ao médico que me mandou fazer uma ecografia tomatal (nome cientifico: Tumatus vibratus)! Foi uma gaja, bem gira que me fez a maldita (ou bendita) ecografia… É pá… eu juro que me tentei controlar… Pensei em todo o tipo de coisas para me fazer perder a tesão. Até nas bochechas do Mário Soares eu pensei! (querem melhor corta-tesão do que isto?). Mas não deu… Quando ela me pôs aquele gelzinho e pôs a maquineta em cima dos ditos! Foi impossível… É que aquela merda vibrava! A médica devia tar a adorar, porque ficou com aquele sorrisinho parvo e ainda fez pior… estúpida da médica…

Fazer uma figura triste num campo de futebol cheio de gente – Num jogo de futebol de 11 entrei no fim do jogo para ponta de lança. Tava lá uma amiga na bancada a ver o jogo e eu fixei onde ela estava. Decidi que se marcasse um golo corria para ela e dedicava-lhe o golo… Marquei o golo! Fiquei buéda contente e desatei a correr com o dedo esticado na direcção onde estava a minha amiga. Acontece que depois de correr uns trinta metros na direcção dela, quando cheguei perto da linha lateral reparei que ela não estava lá!!! Resultado: Fiquei feito urso com o dedo espetado para o vazio enquanto perguntava às outras pessoas da bancada onde estava a A… Onde é que ela tinha ido! Começou tudo a rir-se de mim, a minha cara ficou da cor da camisola e só fui gozado pelos meus amigos durante para aí um mês… gaja estúpida…

Todas as vezes que gozavam com as minhas orelhas de abano – É um mal de família, mas com o passar dos anos desapareceu (felizmente). Muito fui eu gozado à pala das minhas orelhinhas!

O meu pai encontrou as minhas revistas pornográficas – Pá qual era o puto da minha idade que não tinha uma Gina ou uma Week-End Sex. Tinha duas que guardava religiosamente atrás do armário. Um esconderijo infalível! Mas com o tempo esqueci-me delas… Voltei a lembrar-me quando o meu pai decidiu pintar as paredes e afastou o armário…


Lembranças dolorosas da infância

Esta parte é um bocado ridícula. Faz parecer que a minha infância foi má! Que vivi na casa do gaiato e que andei em casas de correcção. Muito pelo contrário, sempre tive uma infância espectacular. Fiz algumas burradas foi depois de criança, mas não gosto muito de me queixar. E tirando a morte dos meus avós, não me lembro de nada que me fizesse triste ou infeliz. A não ser que considerem lembranças dolorosas cair do primeiro andar, dar um mortal e cair de costas no cimento, levar com um tijolo na cabeça, etc… se fosse assim tinha aqui material que nunca mais acabava!

Agora desafiar o pessoal:

Quem não quiser é livre de não responder. Já sabe é que lhe parto a tromba toda! Agora vocês é que escolhem…

Mulheka
Sílvia F.
Blue
Miss Velvet
Peacelove
Alice

E já chega.Só escolhi grelo porque são mais fáceis de bater caso não queiram responder…

12 comentários:

Miss Velvet disse...

boas!!

'ca ganda desafio man!

assim q tenha mais tempo... penso em responder!

keep cool

ah e tal (c) disse...

ahahahahaha
A tua infância foi um bocado frita de facto...já percebi porque é q és assim, só apanhaste gajas estúpidas..

tive o diablo!!chucha!!
Não perdeste nada!

esqueceste-te aí de referir que somos as pessoas fritas que somos hoje em dia por causa do vicio ao dragon ball!!!

Skynet disse...

Eu tive um diablo mas nunca consegui dominar o bicho, e tive uma bicicleta com rodinhas! Nunca percebi para que raio serve as rodinhas, quando as tiram, acabamos por cair nas mesma da bicicleta e temos de aprender da maneira normal e mais difícil, é uma coisa estúpida mas enfim...

Quanto à ecografia tomatal, não penses mais nisso, tinha sido pior se fosse um gajo a fazê-la :)

shadows in love disse...

ahahhah... consegui... respondeste direitinho... gostei... brigadinho lindooooooooo!!!

Francis disse...

o que era o diablo pá ?

de resto, tipica infancia...

Mulheka disse...

ahahahahha o que eu me ri!!!! especialmente com a da médica e a do campo de futebol!!! É o que eu digo: cromo!!! eheh!

Nunca tiveste uma boneca daquelas que se assopram lá p'a dentro? Mentiroso!!!

Quanto ao desafio... não vou responder. Como sabes, não me lembro de nada. Caso me lembre, depois respondo! E agora vem cá bater, vá!

Ana disse...

Temos pontos comuns na nossa infância... I WONDER WHY?! Lol
Nunca tive a bicicleta... e o momento mais triste...
Adorava ter visto a cara do teu pai ( a da tua mae deve ter sido ainda melhor) qd as revistas cairam... eheheh muito bom!!!!

Bjs

peace_love disse...

Oh porra! Tinhas de me desafiar? Eu sei lá responder a essas coisas!!

White_Fox disse...

Eheh! O que eu me ri a ler este post!
abraço

Moura ao Luar disse...

Ahah olha dos brinquedos que não tiveste temos alguns em comum eheh

Rafeiro Perfumado disse...

Pssst, o Spectrum é um computador. Arcaico, mas que deu muitas horas de gozo (a jogar), lá isso deu!

caditonuno disse...

porra! que infância mais infeliz!!!

aomenos deu pra rir um pedaço. em relaçao à médica, eras precoce e fresco!

Related Posts with Thumbnails